quarta-feira, março 08, 2006

fragility day

dia da mulher?

então tá...
tapete vermelho embaixo do saltinho no dia da ode à nossa suposta fragilidade? bah, tem que ser muito Barbie cega.
na real, acho um saco essa cantilena de rememorar a fábrica incendiada com as mulheres lá dentro. tudo bem, não se justifica o acontecido e foi a maior injustiça atear fogo em 152 funcionárias que reivindicavam menos horas de jornada de trabalho. mas não acha que esse dia não acentua ainda mais o preconceito, hein? chega de querer ser a Florisbela, a coitadinha que não pode carregar muita sacola do super. a gente sempre güentou o tranco bem mais que os pingolinos varonis. o dia 8 de março tem a mesma conotação do que as cotas para negros em universidades públicas. hoje, não dá pra se iludir e sair pra jantar fora com o maridão. se liguem! comemorar o quê? a rachadura universal benevolente à vida?

3 comentários:

Dani Krugets disse...

Tu viu que eu usei, né?
Serviram sim, os teus links... se quiser mandar mais umas dicas, to aceitando. Meu inglês é que é uma carroça, siempre...
Bom quanto à adulação ao mulheril, nem eu entendo.
E cada vez menos, cada vez menos ainda.

L. F. Volkweis Filho disse...

Eu não dei feliz dia da mulher pra mulherada ontem... Só pros homens! hahaha

Hmmm... Passa lá no meu blogue que eu acho que tu vais achar legalzinho...
;)

Beijos

kelly disse...

SEI LÁ, todos os anos recebo mensagens tipo: "feliz dia pra nós"
porém, penso,... ninguém tem noção de nada, somente orações soltas sem muita conexão,