quarta-feira, março 29, 2006

deliver her to evil

quando a gente pensa que vive a rotina nua e crua o tempo o todo, aí é que a gente se engana. ontem teria tudo pra ser um dia aparente normal... até que um elefante humano de A a Z sentou do meu lado. de sua boca saíam asneiras transbordantes, que sem parar, nutriam o meu asco através da voz de granulada modulação exitante.
a gente nunca sabe quem vai sentar do nosso lado em sala numerosa. mas putakeospa, quando vem o demônio galego aí é pra ter desfecho com chaves de ouro em uma segunda-feira tipicamente garfieldiana. imaginei mil apelidos pro ser que respirava o mesmo ar ali comigo, mas acabei esquecendo o codinome antes de chegar em casa. é, a gente sempre esquece as coisas não importantes.
na aula, olhava pro lado e via as outras colegas tão frustradas quanto eu com os vitupérios da bronca-branca-cega...e , claro, só restava lamentar os insucessos de sua fracassada comparação de obras modernistas com as de auto-ajuda de banca de jornal. a pinta foi muito infeliz. e jurava que abafava todas, isso é que doía mais: ver a iludível satisfação de uma cega. sou da opinião que se tu não sabe as coisas, fica quieta, pombas. pra que querer se mostrar ao público, com um discurso vazio mais pra "alô mamãe, I´m here" do que do que contribuição pra fazer vale a voz e a interrupção do momento que flui. mostrar-se ao grande grupo é ótimo, dar existência aos influxos intelectuais que surgem é incontestavelmente precioso, e tem que ser rápido antes que vôe; mas por favor, brancas azedas noveleiras duma figa, falem algo que preste! esse papinho aí, é atestado patente de quem vê malhação antes de ir pra faculdade de letras usando botinha América mesmo sem calçar.
dã.
uma boca e dois ouvidos. pra quê mesmo, hein?
deliverhertoevilwithsoundtrackintthebackground.

4 comentários:

renato disse...

vai ver que ela queria um pau!

andrechilipepper disse...

deixa as paty... pensa em ti.

Felipe disse...

1 - O que será pior, se expor e não ter o que falar, ou ter o que falar e não se expor?
2 - Eu também creio que nem sempre as palavras são necessárias. O problema é que para muitas pessoas o silêncio obriga a apessoa a se confrontar, e confrontar seus pensamentos, daí o bicho pega!!!
3 - A vida não é feita só de borboletas, vais encontrar muitos elefantes pelo caminho ;|

minuzzo, a anne disse...

eu estive lá, presenciei e sofri e compartilhei disso! angústia!!! livros de auto-ajuda, por Paul Rabbit!!! será que as pessoas que entram hoje na dita "academia" sabem que essa historinha de templo do saber é a maior balela?
Mari, segurarei a tua mão trêmula na próxima aula. carinhos no teu belo cérebro.