quarta-feira, setembro 26, 2007

O mundo é uma ponchada de terra Vermelha em volta do olímpico

ó repugnante fraternidade! ali se postam os prosélitos sob o dossel de ferro e fogo da miséria. e depois da amotinação do enxame tricolor, o fogo da rocha arremeteu-se rubro, formando um arco cintilante acima da redoma Torquemada da Padre Cacique.

é uma coisa muito loca isso de falar de futebol; nunca fui fanática, mas é só cutucar o formigueiro que a coisa começa a se apoderar do meu espírito, tal qual psicótica devoção de converso em reunião de seita diabólica, e, quando a gente vê, está tomada de uma inflamação fervente de um sangue que nem mais meu deve ser...

na empolgação de comentar a foto da minha amiga de infância, nasceu esse resfolegueado desabafo meio à JC Braum das labaredas, meio à Psiquê do Cupido Lúcifer; e o estranhamento que se deu foi quando acabei o texto; não parecia que era eu, a mariana, tão desligada da perda de tempo que sempre achou o futebol... e sim, uma forma tenebrosa com alguns poucos indícios nisemblatianos a afundar as teclas, como se tambores de guerra fossem a retumbar na abertura sacra do Mar vermelho, ao reverenciar uma assembléia da qual sequer tem carteira.

seriam as divindades aquelas, a baixarem encachaçadas e ambrientas de alguma vitória nesse corpo cheio de orgulho que brota do nada?!?





ah, mas que sangria desatada esse sangue azul escorrendo pelas tuas veias e tinturando no chão o derramamento dessa paixão tão cega!


tudo bem, tudo bem, eu sou acobreada ovelha negra, virada casaca aos nove anos e sem arrependimento sempre pronto pra peleia; e sei, que por mais que todo o céu seja azul, toda guerra é vermelha.



mas vamos parar com a poesia, o papo agora é muito sério, mas ô guria, o que fizeram de ti depois desses tantos anos? tu, minha companheira de copo, trago, guitarra e viola, minha influência mais incisiva no pisar, virou gremista!!? uma gremista doente!? mas putakeospamesmo.



é foda. dói por dentro. tu, chimanga, e eu, maragata? ahhhhh, dói. dói, porque eu nunca vou te enxergar como gremista; e por mais que tu ache que tenha que se jogar mijo nos Colorados, eu acho mais ainda que estou sonhando e não me acordaram.

transpõe a barreira, eu sei que tu quer, eu sei que tu pode; entra na ambulância e vem ser sofredora, porque foi justamente contigo, Mazô, que eu aprendi, -sem dor, amor, não há o prazer!



mazááááááááááá, COLORADA!

não há tirano que cale a verdade rubra dessa alma Farroupilha!

20 comentários:

Chris Nichnig disse...

só isso que eu tenho a dizer...

Eu sou o tricolor de Porto Alegre
Eu tenho a minha alma azul celeste
O GRÊMIO é um sentimento
Que se leva no coração
A vida por toda a vida dale campeão
Dale daleooo, dale daleooo, dale daleooo

Lima Kooks disse...

Todos aqueles q procuram a alegria, a paz, o amor e a diversão, encontrarão o caminho.

Michele Karoly disse...

CHIMANGA EVER, pôrraaa!!!!!!!

Leonardo Raimundi disse...

A poesia experimental não conhece limites
Mariana não conhece limites para sua arte e sua paixão
O inter não conheçe limites, já ganhou o mundo.
Inter, poesia e Mariana: tudo a ver.

=)

KA disse...

Olha só, sobre o teu texto, o que posso dizer?? Infelizmente, não entendi muita coisa, imagino que tenha alguma a coisa a ver com futebol, né? Deve ser por isso que fiquei tão por fora... rsssss

Anônimo disse...

quaquaquaquaquaququaquaqua

enio disse...

As pessoas casam e pedem divorcio aos borbotões, né não?


Mas pra virar casaca o buraco é mais embaixo.

Pô, é pedir para os amigos e inimigos brincarem de inquisição contigo.

É coisa serissima. Ainda mais aqui no sul, magino.

Belo texto. Mas com ou sem poesia, o treco assusta.

Fico na minha então.


E viva o tricolor (qual deles, Karoly?)

Anônimo disse...

"Não compreendo quando o futebol torna-se vestimenta da truculência. Ao invés de estender o pano e alcançar com a bandeira a graça sinuosa das pipas, arranca-se a flâmula para empregar a madeira como arma. A bandeira nasceu para o céu, mas é rebaixada progressivamente ao chão.
Não entendo que a rivalidade entre gremistas e colorados tenha atravessado a fronteira da provocação para o fanatismo terrorista.
Futebol não é uma causa religiosa, não é uma causa separatista. Futebol é um esporte. Haverá trabalho no dia seguinte.
Não compreendo que assassinatos possam ocorrer entre torcidas organizadas pelo simples motivo de a vítima ser colorda ou gremista. E que espancamentos tenham como pretexto fora do campo o fato de alguém estar usando vermelho ou azul.
É muita covardia mobilizar a força retrógrada do bando quando um torcedor está sozinho ou desarmado"

Embora constate que também embarcas nessa furada, como descreve acima o 'Carpi Nejar', consegues expressá-lo com palavras e tripas. E poder escrevê-lo é bem mais complexo, criativo e 'alteroso' do que a habitual babaquice espumejante que vemos bêbada de sangue pelas ruas, pelos edifícios, pelos bares e dentro das casas em dias de jogo.
Abarcar e mostrar além, são das funções da arte ou da literatura.
E estás no caminho.

Um beijo da

Véia do Bonfa

Anônimo disse...

é mais virar a casca aos nove anos, vale. e vale muito.
a criança é pura e sabe das coisas do bem...


m

Anônimo disse...

N�o sei se � s� no meu pc o problema, mas nos coment�rios aqui do blog, as palavras que t�m acentos ou cedilha aparecem com outros sinais que tornam sua leitura muito dif�cil.

V�ia do B.

Aflição de ser eu e não outra disse...

Mary jane enlouquecida! O fanatismo e tua miga misturou-se com tua revolta resultando na erupção de um fulcão sempre aceso que só precisa de um pequeno grande fato para explodir num turbilhão de palavras que nos alegram e nos faz bem.
Beijo Mary,I miss you!

Aflição de ser eu e não outra disse...

É amiga e vulcão não fulcão, sorry.

Anônimo disse...

e nem vem esse timeco só perde. time de merda.


azulão é meu nome

nadiablur disse...

mto bom!!!!
adorei a visao tecnica sobre futebol...
e viva o TRICOLOR!!
\o/
hauhauhauha
beijokas

nadiablur disse...

nao sei porque meu nome sai nadiablur tudo junto, meu nome eh nadia e blur eh uma banda que eu gosto mto, soh isso hehehehehe

Je m'appelle Luciane. disse...

Hi, my dearest!
Your blog is super dupper!
Loved it!
I have a new one (really childish just to practice some French).
www.luciane-cestlavie.blogspot.com

Kisses!

Anônimo disse...

gremista é tudo nazi!!!!!!!

Daiane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daiane disse...

Tudo isso pq meu ficante colorado disse q em dia de grenal nenhum gremista entra na casa dele. Como eu tenho azar no amor, fui desopilar no grenal com meus amigos, o gremio ganhou, o meu outro ex colorado fotografou, e em consequência disso a polêmica se instalou através da amiga colorada...
O q mais me espanta é que na mesma intensidade q todos repudiem essa rivalidade, ela se torna cada vez mais viva...fico realmente embevecida com a previsibilidade q os animais procedem, de como generalizam uma torcida apenas por usar uma camisa azul ou vermelha. O q sempre repito é q já q todo mundo (inacreditavelmente) dá tanta importância pra isso, ini-vos torcedores para o pão e circo, e projetemos nossa cidade ao mundo! E agora, neste caso, projetemos a Mariana ao mundo dos imortais através do texto cheio de paixão... q todos nós sabemos...não passa de um pretexto para também desopilar! Bravo Fígaro, bravo bravíssimo, fortunatíssimo per veritá!

Fabio Van de Sür disse...

nisemblatiar sobre a paixão nacional, o futebol, foi de um resultado estupidamente vitorioso e polêmico, por certo. Foi profundo!