domingo, abril 30, 2006

avoue hou la hou

a gente pode tudo
tudo qui quiser
é só fechar os olhos
imaginar bem forte
i as coisas acontecem
vôe
i se algo seu for embora
vôe
si o sentido de tudo desaparecer
vôe
avoue hou la hou
vôe pra conquistar
vôe
lá de cima tudo é pequeno
e vilanias são cabeças de alfinete
que dentro da caixinha
amontoam-se em desordem
esperando a vovó Não-Volta pra arrumar
vôe
vai!
avoue hou la hou
chama o vento
pros cabelos
vôe
e de lá
jogue estrelas de algodão
aos dissabores
sorrisos
aos que invejam
avoue hou la hou
vai

9 comentários:

LAURA DIAS disse...

TEU BLOG É LINDO!
AMIGA QUE LEGAL TE VER ASSIM TÃO LEVE, TÃO LIVRE!

fernanda disse...

tu tem que continuar escrvendo, sua louca!

sophie_justme disse...

obrigada pelo comentário, your blog is very nice too!!

Minuano disse...

Uma irresistível aversão ao puxa-saquismo me impede de dizer que esse é um dos melhores blogs que tenho lido ultimamente. Obrigado pelas alegrias compartilhadas aqui.

lelê - IPA disse...

tudo de bom!
amo
teu jeito teu design, as tuas escolhas.
tu é foda, mari.

Paulo disse...

Então.. tava lendo o Carpinejar achei um comentário teu...vim aqui e adorei, é sempre curioso achar gente de perto quando se vai pescar longe...a web á muito biruta toosoon0@lycos.com...até

Anônimo disse...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»

Anônimo disse...

Nice idea with this site its better than most of the rubbish I come across.
»

Anônimo disse...

I find some information here.