segunda-feira, dezembro 18, 2006

segredos de liquidificador

volta e meia quando coloco o cedê do cazuza me prendo a essa frase: "... dizendo segredos de liquidificador"... e então ela fica, fica solta, astronauta fora da nave, gravitando às voltas dos meus solilóquios bastardos.

sempre tentei encontrar algum significacado que fugisse à simples metáfora que a frase do poeta encerra, mas nunca consegui chegar a nenhuma conclusão interessante. segredos de liquidificador? put´s, vai ver que tem um código, algum esquema dele, só dele, ou dele e mais um outro, ou dele e mais uma outra. só pode, lá-lá-lá com liquidificador é código puro! e todo mundo tem seus codigozinhos, palavras usadas com a gang metralha, ou a panelinha a que mal ou bem todo mundo pertence, porque precisa segregar de alguma forma e, então, ali, naquela combinação de gentes se fervem coisas, se fervem idéias com palavras soltas para aludir a um pobre fenotipo que come um feno, mora num curral, se refocila nas ostras, ou usa ferraduras - ó, já usei uma carrada de códigos estabelecidos entre as comparsas do cafezinho.

Na real, aconteceu uma coisa doida, doidérrima, parece ficção, mas é fato consumado: comecei a escrever esse parto normal que vocês estão lendo, há duas semanas atrás e guardei o texto em off de mim mesma, banhando a idéia em ruminares de pacientes aguardos, quando casualmente, dias e dias depois, me comunico com com o miasma de Agenor Neto (sim, o Cazuza) e, nossa! foi incrível, mágico, não é papo! eu estava entre o findar da vigília e o início da divagação onírica, sabe? quando a gente viaja umas coisas, mas ainda se está acordada e, de súbito, uma coisa veio - mais ou menos com uma menstruação fora de época. claro, perdi o sono na mesma hora, dentro do ônibus que me arremessava ao teto. segredos de liquidificador, segundo Neto, é quando uma pessoa te fala uma coisa, algo bombástico e ultra secreto - e aquilo fica fazendo voltas, entra no teu sangue, e fica chacoalhando lá dentro, no fundo do cérebro e, mesmo depois de dias, a coisa entra de tal forma nos cromossomos, que quem fica chacoalhando é tu, o teu corpo, igual a um liquidificador em on. segredos de liquidificador é quando há algo que não pode ser compartilhado com ninguém e, portanto, a ir para a sepultura contigo. bingo.


essa coisa que veio, súbita, nesse canal, parece que ainda tem mais coisas para vir em loading. é a coisa é séria. pode procurar no google, ou em fanclubes dele, nunca vocês vão achar essa teoria. devo patenteá-la? e por falar nela, alguém já te falou segredos de liquidificador?
hummmmmmmmmmmmmmmmmm.

7 comentários:

Anônimo disse...

Sorry I only understand(most of) the pictures. De spookrijder (Blogger beta > can't sign with my user name)

Anônimo disse...

já, já me falaram bombas de liquidificador.

Leonardo Raimundi disse...

Eu SOU um liquidificador...

*Agora vc me pegou, aliás seus textos só podem ser compreendidos com uma efusão de sangue giratório nas sinapses enferrujadas...
Sempre pensei que "segredos de liquidificador" tivesse mais ou menos o significado do "Não entendo terrorismo, falávamos de amizade..." do Legião (confesso, já gostei de Legião..=\)

Mas agora...já naum sei
=]

*Naum falo segredos de liquidificador, mas sonho acordado..

priscila mendes disse...

ta foida sua doida. mata a pau.

Anônimo disse...

Omerta - obrigação de guardar segredo, tão intensa,que a sua inobservância implica a morte!
Com este sentido não me parece coisa boa;
O sigilo profissional dos advogados acoita muitos segredos de liquidificador, e de que maneira!

Josué

Superman disse...

Hummm... nunca ninguém me falou segredos de liquidifcador, que eu saiba. Mas se quiser, posso te contar os meus. Só tem um detalhe, depois que eu contar, não serão mais segredos, muito menos de liquidificador. Topas?

Anônimo disse...

intiresno muito, obrigado