quinta-feira, fevereiro 16, 2006

tirando as teias



a criação desse espaço não pode ter sido à toa. entrei numa onda coletiva por causa da Dani Krugets e também pelo Fernado Wolkeis. Essa galera da Fapa exerce uma influência sobre mim, mesmo que à distância. é bonitinho o que eles estão fazendo e achei então, que também deveria ter meu espaço para gravar as minhas impressões do mundo. e, de fato, criei meio de sopetão esse blog. me arrependi na escolha do endereço, pois nunca vem nada em mente quando tenho que criar algo na hora, parir a idéia na bucha definitivamente não é pros meus cascos. no entanto, apesar de ter esse lugarzinho meu, mal tenho vindo até aqui.
preguiça? descaso?
acho que ambos. mas a partir de hoje tentarei marcar presença mais constante, nem que seja com uma frasezinha qualquer. aliás, acho até boa essa minha sugestã, pois as pessoas, em geral, nunca têm tempo de ler blogs. os amigos vêm, dãos as caras, mais pela amizade mesmo, e talvez menos pelo conteúdo... (será?) ué, afinal, não somos jornalistas conhecidos em um domínio renomado, ou articulistas incendiários da razão. eu, particularmente, não tenho muito saco de ler blogs de pessoas conhecidas da bossa. na verdade, eu prefiro um milhão de vezes ler os meus amigos do que o sítio blockbuster dos mestres da escrita. Acho que por hoje já foi suficinete. Enfim, tirei as teias de aranha do meu bloguinho.

Um comentário:

elisa disse...

eu pensei que tu ia escrever outra coisa com esse título. êê mente bagacêra!!!